Sobre as ilustrações de Monstro da Semana

Algumas pessoas criticaram a arte e as ilustrações do Monstro da Semana. Então eu resolvi divagar um pouco sobre o assunto e explicar os motivos/razões de por que ele é como é.

Monstro da Semana (e a versão original Monster of the Week) tem um excelente conteúdo em termos de jogo, se a arte deixa a desejar em algum momento, a qualidade do jogo mais que compensa por isto. A edição da Evil Hat deu uma aprimorada nas ilustrações e na capa (e a maior parte destas ilustrações foi utilizada no Monstro da Semana em português). As diferenças entre as várias edições são: o Monstro da Semana original foi feito por financiamento coletivo, e arrecadou uns 4,5 mil dólares em dois meses (muito menos que os populares da galera que foram lançados aqui no Brasil); a edição da Evil Hat foi feita por uma grande editora que estava com dinheiro para investir depois do bem sucedido FATE; já a edição nacional foi feita por mim com meus próprios recursos e só.

Também disseram que as ilustrações (ou falta delas) tornam difícil a conversão e aquisição de novos jogadores. E isto pode ser verdade, mas o que eu posso dizer (pelo menos do meu ponto de vista do lançamento nacional), é que esta é a melhor edição possível de existir em português. Antes de decidir a forma de lançamento eu avaliei TODOS os financiamentos coletivos nacionais. A doação média girava em torno 110-120 reais com uma média de 100-150 doadores. Os projetos bem sucedidos tinham uma editora por trás e traziam um jogo conhecido, bem estabelecido, ricamente ilustrado, em capa dura, com umas 150-200 páginas em média e alguns outros badulaques dependendo de metas extras. Eu não queria ter que vender o jogo por um valor tão alto, eu cheguei a cotar com vários ilustradores para fazer um novo pacote gráfico e o valor tornaria o projeto inviável. Resolvi manter as ilustrações originais e comprar o licencimento das ilustrações de Juan Ochoa (dos caçadores) ee grande parte das internas) apenas para dar um “up” no visual. Reparem que até agora eu, um fã/rpgísta/hobbista só tirei dinheiro do bolso para tentar trazer o livro para o Brasil, e neste momento ainda estava no início do projeto e sem saber qual seria o resultado.

Outras pessoas vieram falar para eu fazer um Kickante ou pré-venda ou coisa do tipo para auxiliar no projeto, mas honestamente, você bancaria/compraria um jogo traduzido por alguém totalmente desconhecido e sem uma editora por trás? O livro nunca entraria no papel. Então ficamos com o lançamento independente mesmo, já sabendo que o “retorno” dificilmente pagaria minhas horas de trabalho no livro, mas ainda assim eu persisti, pois era algo que eu queria ver concretizado.

Ao final do projeto quando iria lançar o livro tentei fazer uma “parceria” e vender meu livro na loja virtual de outra editora que já tem um livro do AWE, e vi que estava sozinho na minha empreitada, pois não quiseram misturar as coisas. Restou então que eu tive que me virar com o que tinha e conviver com as limitações e falta de divulgação. Ou seja, menos divulgação, menos retorno, mas foda-se, o projeto é meu e eu quero que ele alcance e divirta quantas pessoas quanto possível vou divulgando como posso.

Minha margem no livro e no PDF depois dos royalties não é grande coisa, aliás, eu não tenho margem nenhuma até ter vendido o suficiente para pagar o custo de licenciamento das ilustrações do Juan Ochoa. O livro foi lançado faz quase 20 dias, e as vendas vão acontecendo de forma modesta ainda, mas creio que logo já terei ressarcido minhas despesas com ilustrações. Se tivesse contratado um novo pacote gráfico eu duvido que ele iria se pagar… Eu ficaria no prejuízo com certeza. No final das contas vocês puderam ter um livro de 361 páginas (com conteúdo para 361 páginas, não é como certos livros que quase todas as páginas tem metade texto, metade vazio/ilustrações) por R$ 70,00 na edição impressa e R$ 30,00 em PDF.

Outro motivo para não me preocupar muito com ilustrações: escolha e experiência pessoal. Hoje em dia a moda são livros todos coloridos e ricamente ilustrados, as páginas até brilham de tanta cor, eu mesmo não tenho nenhum destes livros, mas já vi vários (simplesmente não fazem meu estilo de jogo). Fui rever os livros que tenho em casa (ou já tive):

  • AD&D 2nd: Capas e alguns monstros eram legais, o resto era bem feinho.
  • GURPS: Uma capa preta com três personagens dentro de esferas no espaço, e ilustrações internas tão ruins que eu já achava feio desde meus 14 anos.
  • Dungeon World: A capa é bonitinha, mas o livro em si tem poucas ilustrações e não gosto do estilo dele.
  • Kult: A capa mais linda de todos os meus livros, as ilustrações internas são bem estilo anos 80, hoje em dia seria consideradas horríveis.
  • Rastro de Cthulhu: Ilustrações em sépia com um estilo que não me agrada muito, as ilustrações também são escassas.
  • Shadowrun: A capa é aceitável, o resto do livro é sofrível.
  • Storyteller/telling em geral: Capas com um motivo, mas sem personagens, a arte interna varia muito e é amor ou ódio. Eu adorava as ilutrações de Vampiro: A Máscara (eu também era um adolescente na época), hoje eu acho o estilo das ilustrações do meu Mago: O Despertar ultrapassado.

Isto é o que eu lembro de cabeça da minha pesquisa (eu verifiquei MUITOS livros), depois de analisar isto eu decidi que as ilustrações não teriam todo este peso no Monstro da Semana, se SJG, TSR e White Wolf com grandes públicos não agradaram a todos ficaria com o que tenho a disposição e também não entraria na disputa do que é mais bonito. Se alguém não gostar da capa, o PDF não tem ela inclusa (mas ela está disponível em alta resolução na seção Downloads para quem quiser), basta comprar o PDF que você nunca verá a capa se não desejar.

Anúncios

4 comentários sobre “Sobre as ilustrações de Monstro da Semana

  1. Podemos falar tbm de 3D&T e seus suplementos como Brigada Ligeira. São ilustrações que agradam quem é pré-adolescente e curte animê, mas quem gosta faz tempo e viu muitos acha aquilo de mal gosto. E olha que to falando de um negócio que vende mais água em dia de evento!

    Curtir

    • Eu particularmente nunca gostei da arte da Dragão Brasil e seus derivados. Mas é escolha pessoal e até o que te interessa na época., não acho que é nem questão de idade (eu mesmo só comecei a gostar de anime com mais de 30 anos), como eu digo, eu adorava arte de vampiro a máscara, hj acho boba.

      Curtir

      • As ilustrações do Dungeon World eu não gostei mas amei o jogo.
        Enquanto a maioria das imagens do Monstro da semana me agradaram e o jogo é muito melhor do que imaginava. Comprei ele confiando na Apocalypse Engine e não me decepcionei. JOGO EXCELENTE!!!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s